terça-feira, 13 de maio de 2014

A musicista, o musicista

Hélio Consolaro

A palavra “música” tem dois sentidos que confundem até os músicos: 1) a arte de combinar harmoniosa e expressivamente sons; 2) feminino de músico, mulher que exerce atividades ligadas à música.

A confusão em chamar “musicista” de feminino de músico está na omissão de gramáticas e dicionários que nada falam a respeito, demonstrando certo medo, desconhecimento.

Se num texto, o redator chamar a mulher artista de “a musicista”, precisará, por coerência, chamar o homem de “o musicista”, porque o feminino de “o musicista” é “a musicista”. Pelo contrário, chamar o homem de “músico”, então, por coerência, a mulher deve ser chamada de “música”, porque o feminino de “músico” é “música”.
  
Raras as vezes o feminino "a música" (a artista) pode se confundir com o substantivo feminino "música" (a arte). Como em: “A música Maria Betânia tem muitos admiradores”. Quem é admirada, a composição ou a artista? A composição de Capiba, sucesso na voz de Nélson Gonçalves? Então pode deixar do jeito que está. Se for a artista, não precisa mudar a frase: Maria Betânia é uma grande intérprete.


Não havendo ambiguidade, use o feminino "a música" sem medo: O grupo é formado por três músicos e duas músicas.  

*Hélio Consolaro é professor de Português, jornalista e escritor.

2 comentários:

  1. Achei a definição perfeita e lógica.

    ResponderExcluir
  2. Agradeço pelo exemplo aqui colocado, essa dúvida estava me matando!

    ResponderExcluir