segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Estudos gramaticais: entre a tradição e a inovação

87 páginas, R$ 29,90
www.editoracrv.com.br/produtos/detalhes/30849-problemas-de-morfologia-portuguesa

Ricardo Madureira Rodrigues *

Numa época em que tanto se discute acerca da polêmica reforma ortográfica, entendemos que questão muito mais profunda e urgente seria uma "reforma gramatical (se é assim que se poderia chamá-la), considerando as inconsistências já apontadas na gramática tradicional e na Nomenclatura Gramatical Brasileira. Não se trata, é claro, de se "implodirem" as bases da gramática tradicional e de se propor sua radical exclusão do ensino, sem oferecer melhor sucedâneo, mas de se incorporarem àquilo que ela traz de válido as inegáveis contribuições da linguística moderna à nossa compreensão diacrônica e sincrónica do sistema linguístico.

No entanto, tal discussão, embora já bastante enriquecida, não parece conseguir transpor os limites da academia e se incorporar ao mundo prático, por exemplo, nos níveis de ensino fundamental e médio, uma vez que mudanças dessa natureza precisariam contar ainda com o reconhecimento oficial, através de decretos legais, a exemplo da supracitada reforma ortográfica.

Nesta obra, “Problemas de morfologia portuguesa” o professor Walter Rossignoli nos presenteia com algumas apreciações críticas acerca de temas bastante áridos, deficientes nas nossas gramáticas inativas (e também didáticas), tais como a estrutura e formação das palavras, tão carente de urna abordagem sincrônica, e a complexa inter-relação entre os critérios morfológico, sintático, semântico e pragmático-discursivo com sua pertinência na descrição das classes de palavras.

Tais apreciações, o professor Rossignoli as faz com respeito ao legado da gramática tradicional, sem as veleidades, tão em voga, de desaboná-la, mas sim com o desiderato de apontar-lhe possíveis caminhos para uma necessária revisão. Parece-nos que o meu colega compartilha daquela reflexão de Isaac Newton, na qual o grande físico reconhece a contribuição daqueles que o antecederam: "Se consegui ver mais longe é porque estive sobre os ombros de gigantes". Gigantes tais como Dionísio, Varrão, Saussure, Mattoso Câmara, entre outros. Além de contribuir no nível teórico, espera-se ainda que contribuições como as desta obra propiciem, no futuro, auxílio no sentido de ajudar a esclarecer o infindável debate sobre a relação entre gramática e ensino, que tem sido tratado, a nosso ver, com certo vanguardismo e preocupante dogmatismo, como bem o apontou o eminente linguista Kanavillil Rajagopalan.

Sinto-me profundamente honrado em apresentar esta obra do meu colega de magistério e amigo a todos aqueles que estudam, lecionam ou simplesmente, como nós, amam a língua portuguesa.


(*) Licenciado em Letras pela Universidade Federal de Viçosa, MG; professor de Língua Portuguesa no Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais, Campus Barbacena.

Um comentário: